Quando o diabetes estiver nas alturas, é bom arriar logo.

aeroportos_24

No meio de uma viagem, a aeromoça perguntou a um passageiro da 1ª classe:

 

– O senhor aceita um docinho?

– Muito obrigado, eu sou diabético.

– E que tal um suco de laranja?

Não, laranja tem açúcar e eu sou diabético.

Depois de ter oferecido tudo e ele nada aceitar… ela quase que apelou:

 – E o que o senhor acha de uma pinga, então?

Ele, já sacando que ela estava curtindo com sua cara… lhe respondeu:

 – Não, pinga vem da cana, cana tem açúcar e eu sou diabético.

– Sendo assim, de que forma eu poderia atendê-lo para o senhor sair satisfeito de nosso voo?

Ele se ergueu e falou quase que cuspindo no ouvido dela:

 – Eu quero seu rabo.

Ela, com a maior cara de espanto deste mundo e bastante indignada… lhe respondeu:

 – Mas o senhor é um velho muito atrevido, hem? Velho safado, vou contar tudo ao nosso comandante e ele tomará uma atitude a altura… você vai ver!

Ela foi na cabine de comando e  reclamou:

 – Comandante, aquele senhor da poltrona 2 disse que queria meu rabo! E olhe que eu fui gentil com ele, pois ofereci-lhe tudo que havia para comer. E agora, o que faremos com aquele velho filho de uma puta?

Piloto e co-piloto olharam para trás… e como a porta da cabine ainda estava aberta com ela segurando, deram uma ligeira espiada no velho que irritou a pobre aeromoça. E somente após um breve silêncio só interrompido com uma profunda respiração dos três quase que ao mesmo tempo… foi que o comandante lhe dirigiu a palavra.

– Bom, eu sugiro que você volte lá e dê a ele o seu rabo! Afinal, ele é o presidente desta companhia e é genioso que nem um capeta… e o nosso emprego está agora nas suas mãos, ou melhor dizendo, no seu rabo!

E tanto o comandante como o co-piloto ainda lhe disseram numa só voz:

 – Confiamos em você, viu? Boa sorte!

Ela voltou cabisbaixa e disse para o velho:

 – Senhor, vamos lá pro fundo do avião que eu lhe darei o que me pediu.

No que de imediato ele respondeu a ela… já quase espumando:

 – Agora… eu também não quero mais!

– Mas como assim, meu amável senhor?  Venha… eu faço questão de lhe dar!

– Agora é tarde. Você fez cu doce… e eu sou diabético!

Moral da estória: quando o diabetes estiver nas alturas, é bom arriar logo!!!

Diabetes mellitus é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal do açúcar ou glicose no sangue. A glicose é a principal fonte de energia do organismo porém, quando em excesso, pode trazer várias complicações à saúde como por exemplo o excesso de sono no estágio inicial, problemas de cansaço e problemas físicos-táticos em efetuar as tarefas desejadas. Quando não tratada adequadamente, podem ocorrer complicações como Ataque cardíaco, derrame cerebral, insuficiência renal, problemas na visão, amputação do pé e lesões de difícil cicatrização, dentre outras complicações.

Embora ainda não haja uma cura definitiva para a/o diabetes (a palavra tanto pode ser feminina como masculina), há vários tratamentos disponíveis que, quando seguidos de forma regular, proporcionam saúde e qualidade de vida para o paciente portador.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Diabetes_mellitus

saude

Anúncios

Publicado em 16 de abril de 2013, em ATUALIDADES, CIDADANIA, CULTURA, EDUCAÇÃO, FILOSOFIA, HUMOR, INFORMAÇÃO, MATURIDADE, MEDICINA, REFLEXÃO, VOZ DIGITAL e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: