Petrobrás, Petrobrás, depois que tu faliste tudo aqui ficou tão triste… dá vontade de chorar!

– Como presidente desta Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, declaro aberta esta sessão de perguntas ao ex-Diretor Financeiro da Petrobrás, recentemente demitido pela presidente Dilma, pois esta se sentiu enganada com o relatório apresentado por ele em 2006, que a induziu a crer que era um ótimo negócio pra Petrobrás comprar a refinaria de Pasadena nos EUA. Espero que o seu depoimento Sr. Nestor, servirá para esclarecer a todos aqui presentes, as dúvidas sobre esta transação.
– Primeiramente uma observação Sr. presidente desta comissão: meu nome é Nestor Cerveró e não Cervirá como disse a pouco. Espero que me entenda a observação, veja bem!
– Tudo bem, entendi. Pior seria se o tivesse chamado pelo seu apelido: linguado. Certo? Aproveitando a deixa, porque o apelido “linguado”?
– Não sei Sr. presidente. Creio que quando a refinaria de Pasadena foi comprada e eu ocupando o cargo de Diretor Internacional da Petrobrás viajava muito, atravessei muito os mares e oceanos; e o linguado é um peixe de carne nobre, sabor requintado, que vive no fundo das águas profundas dos oceanos. Talvez seja por isso… quem sabe não seja até uma forma carinhosa de elogiarem a minha astúcia nos negócios, combinada com minha postura sempre firme e resistente às altas pressões, como a que o linguado experimenta no fundo do mar. Deve ser por isso.
– Pode ser, se isto lhe deixar confortável… Bom, vamos às perguntas.

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 1 – Sr. Nestor, pessoas que conviveram na Petrobrás consigo, dizem que o Sr. sempre teve duas preocupações que marcaram a sua gestão: a busca de novos negócios, e os valores envolvidos nas transações. Quer dizer que a sua postura frente ao cargo poderia ser definida algo como: “Um olho no peixe e outro no gato?”
Resposta 1 – Não Sr. deputado. Prefiro usar “eficiência do faro”… e “competência de gerar lucros”.

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 2 – Sr. Nestor, disse a nós que o seu faro é bom. E a sua visão, também é boa?
Resposta 2 – Não muito, pois os Srs. já devem ter notado que o meu alinhamento ocular está com problemas de suspensão na parte esquerda…

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 3 – Seria este problema porque o Sr., digamos, sempre teve uma certa queda pela esquerda do PT?
Resposta 3 – Talvez tenha sido uma coincidência apenas… Conhecem aquela estória de que não se pode apontar o dedo pra uma estrela que nascem verrugas nos dedos e nas mãos? Então, tem uma outra lenda também que diz que não se deve olhar para uma estrela cadente sem antes fazer um pedido, pois se ela cair antes do pedido ser feito o olho cai junto feito um olho de defunto. Certa vez eu olhei uma estrela cadente rasgando o céu de vermelho, mas só que não tive tempo de fazer o pedido… pois não é que o meu celular tocou bem na hora? Aí apareceu isto que os Srs. estão vendo…

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 4 – Sei… e esta estrela cadente que o Sr. citou, vermelha, por um acaso, lembra a estrela do PT?
Resposta 4 – Evidentemente que eu não fiz essa associação… (risos)

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 5 – Um funcionário de sua confiança na Petrobras e que o Sr. demitiu sem justa causa, mas que não vem agora ao caso os motivos nem o nome da pessoa, disse que este problema na sua visão se deu por que o Sr. tinha costume de contar dinheiro embaixo da mesa enquanto dirigia as reuniões dentro da empresa. Que isso aí seria LER: Lesão por Esforço Repetitivo. Procede este informe?
Resposta 5 – Até imagino quem tenha dito isto… e foi por isto que o demiti. Por várias vezes ele puxou a minha valise de contratos que ficava sob a mesa para perto dele, com a perna… Acho que ele é que tinha esta coisa de LER por baixo.

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 6 – Muito bem Sr. Nestor, chegou ao ponto que queríamos. Pesam sobre o Sr. suspeitas de “ler” por baixo todas as cláusulas do contrato de aquisição da refinaria de Pasadena, e esta é a razão de termos-lhe chamado aqui para depor. A aquisição de Pasadena foi um péssimo negócio nos disse ontem a presidente da Petrobrás, Graça Foster, nesta mesma comissão aqui instalada. O Sr. concorda com ela?
Resposta 6 – Não concordo, em absoluto. Eu não vejo que tenha sido um negócio malfadado, ruim…

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 7 – Mas se o Sr. mesmo disse que a sua visão não é lá essas coisas, como é que viu o contrato direito? Com a luz baixa da esquerda ou com o farol alto da direita?
Resposta 7 – Ah, mas lá na empresa ninguém é adivinho… Como é que alguém podia ter previsto que duas cláusulas na aquisição dos 50 primeiros porcentos de Pasadena eram em si uma armadilha que continha a obrigação de comprar os outros 50%… só que pagando com tufos de dinheiro? Aí, Sr. deputado, o que eram só US$45 milhões… por exigência e força do contrato acabou chegando em US$1 bilhão e duzentos milhões. Foi isso…

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 8 – Mas não precisa ser um adivinho Sr. Cerveró… basta ser um técnico conhecedor das leis, daqui e de lá dos EUA. E o Sr. era um técnico muito bem pago pra fazer a leitura completa de todas as cláusulas do contrato e passar um relatório confiável aos demais com poder de voto na compra, ou não, da refinaria. Aí, e pelo que estamos já entendendo, a Petrobrás foi feita de gato e sapato nas mãos de advogados americanos que conseguiram uma sentença junto aos tribunais de justiça de lá favorável à execução da cobrança destes US$1,2 bilhão. Ou seja, deitaram e rolaram em cima da nossa estatal… e eles é que acabaram refinando o caixa da empresa e extraíram a riqueza do “lucro” dela com o uso do “bom faro”!
Resposta 8 – Ah, Sr. deputado, isto somente uma grande CPI, uma Corporação Petrolífera Internacional quero dizer, poderá afirmar aos Srs. deputados…

___________________________________________________________________________________________________

Pergunta 9 – Então, em vez de fazer uma nova pergunta deixo aqui uma observação. Estamos de acordo somente com a sigla Sr. Nestor. Acabou de dizer que a sua CPI é grande. Pois bem, proporcionalmente a nossa CPI também deverá ser! Nos veremos por lá então novamente… e em muito breve tempo!

___________________________________________________________________________________________________

Nestor Cerveró,ex- Diretor Financeiro da Petrobrás.

Petrobrás, Petrobrás, depois que tu falistes tudo aqui ficou tão triste… dá vontade de chorar! Isto dá até música, não dá? Só que de fundo preto, a cor do petróleo bruto… e que alguns ingratos brasileiros tingiram ele, e indevidamente, com um sentimento de profundo luto!

________________________________________________________________________

Anúncios

Publicado em 17 de abril de 2014, em ATUALIDADES, CIÊNCIA, CIDADANIA, CIDADES, CULTURA, ECONOMIA, EDUCAÇÃO, FICÇÃO, INFORMAÇÃO, JUSTIÇA, JUVENTUDE, MATURIDADE, MÚSICA, PARADIGMAS, PENSAMENTOS, POLÍTICA, REFLEXÃO, TECNOLOGIA, VOZ DIGITAL e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: